Profissões em Destaque



29 de Maio - Dia do Estatístico


ESTATÍSTICA - A PROFISSÃO DO FUTURO
A demanda cresce dia após dia. Este crescimento uso da Estatística vem ao encontro da necessidade de realizar análises e avaliações objetivas e fundamentadas em conhecimentos científicos. As organizações modernas estão se tornando cada vez mais dependentes de dados e informações estatísticas para obter informações essenciais sobre seus processos de trabalho e principalmente sobre a conjuntura econômica e social. Devido a esta tamanha importância que a Estatística tem e terá cada vez mais no decorrer do tempo, hoje ela é conhecida como a PROFISSÃO DO FUTURO.
As informações estatísticas são concisas, específicas, eficazes e, quando analisadas com a ajuda dos instrumentos/técnicas formais de análise estatística, fornecem subsídios imprescindíveis para as tomadas racionais de decisão. Neste sentido, a Estatística fornece ferramentas importantes para que as empresas/instituições possam definir melhor suas metas, avaliar sua performance, identificar seus pontos fracos e atuar na melhoria contínua de seus processos.
MERCADO DE TRABALHO
A diversidade de atuação é um dos grandes atrativos da Estatística, que pode promover a melhoria da eficiência e também a solução de vários problemas práticos importantes em quase todas as áreas do saber: das ciências naturais às sociais. A Seguir, algumas das áreas em que a atuação do Estatístico adquire maior relevância, bem como as principais atribuições deste profissional.
Na indústria: No planejamento industrial, desde os estudos de implantação de fábrica até a avaliação das necessidades de expansão industrial; na pesquisa e desenvolvimento de técnicas, produtos e equipamentos; nos testes de produtos; no controle da qualidade e da quantidade; no controle de estoques; na avaliação de desempenho das operações; nas análises de investimentos operacionais; nos estudos de produtividade; na previsão de acidentes de trabalho; no planejamento de manutenção de máquinas, etc.
Na Área de Recursos Humanos: Na pesquisa da compatibilização entre os conhecimentos e habilidade dos empregados e as atividades desenvolvidas por eles; estuda os salários, as necessidades de treinamento (assim como avalia os treinamentos realizados); propõe planos de avaliação de desempenho do quadro funcional; elabora plano de previdência complementar e de fundos de pensão; avalia planos de saúde, etc.
Nas Universidades e nas Instituições de Pesquisas: O Estatístico pode atuar como docente, ministrando disciplinas relacionadas à Estatística, pesquisando e desenvolvendo novas metodologias de análise estatística para os mais variados problemas práticos e teóricos, assessorando pesquisadores de outras áreas, dando-lhes suporte científico para que consigam tomar decisões acertadas dentro da variabilidade intrínseca de cada problema, auxiliando-os na escolha da metodologia científica a ser adotada, no planejamento da pesquisa, na escolha qualificada dos dados, na análise das respostas, etc.
Na Área de Demografia: O Estatístico estuda a evolução e as características da população; estabelece tábuas de mortalidade; analisa os fluxos migratórios; estabelece níveis e padrões para testes clínicos; planeja e realiza experimentos com grupos de controle, para avaliação de tratamentos; desenvolve estudos sobre a distribuição e indicidência de doenças, etc.
Na Área de Marketing e na Análise de Mercado: O Estatístico traz um perfil adequado para trabalhar na monitoração e análise do mercado, nos sistemas de informações de marketing, na prospecção e avaliação de oportunidades, na análise e desenvolvimento de produtos, nas decisões relativas a preços, na previsão de vendas, na logística da distribuição e nas decisões de canais, no desenvolvimento e avaliação de campanhas publicitárias etc.
Na Área Financeira e Bancária: O Estatístico pode trabalhar na área financeira: no departamento de seguro e, também, na análise atuarial, na avaliação e na seleção de investimentos, no estudo e no desenvolvimento de modelos financeiros, no desenvolvimento de informações gerenciais; na definição, na análise e no acompanhamento de carteiras de investimentos; nas análises de fluxo de caixa; na avaliação e na projeção de indicadores financeiros; na análise das demonstrações contábeis; no desenvolvimento e no acompanhamento dos produtos e serviços financeiros etc.
As responsabilidades e atribuições do estatístico estão regidas pela Lei nº 4.739, fr 15 de julho de 1965, que criou a profissão, e pelo Decreto nº 62.497, que regulamentou o seu exercício profissional. O Conselho Federal e os Conselhos Regionais de Estatística constituem as autarquias que têm por finalidade orientar, disciplinar e fiscalizar o exercício da profissão em todo Território Nacional.
O PERFIL DO ESTATÍSTICO
A formação acadêmica do estatístico está fundamentada em conhecimentos de Matemática, Cálculo e Teoria das Probabilidades, Técnicas e Métodos Estatísticos, Computação, Métodos de Análise Estatística e Disciplinas Profissionalizantes.
Essa formação acadêmica básica permite ao estatístico utilizar técnicas para:
Efetuar levantamentos e análise de informações;
Planejar e realizar experimentos e pesquisas em várias áreas científicas; e
Formular a solução para os mais variados e complexos problemas concernentes à melhoria e otimização dos mais variados processos.
A exploração de vastas e diversas bases de dados estatísticos, hoje existentes, requer um profissional capaz de extrair daí relevantes informações através do uso de modernas técnicas de amostragem, modelagem e inferência, que são algumas das ferramentas usuais da Estatística.
A formação de estatístico desenvolve aptidões que lhe permitam solucionar problemas atuando como um detetive em busca de evidências quantitativas sobre determinados fenômenos.
É preciso, pois:
Uma boa dose de habilidade numérica, de raciocínio abstrato, de atenção concentrada, de exatidão e rapidez de cálculo, de meticulosidade, de facilidade para associar, deduzir e sintetizar;
Incorporar habilidades no uso de computadores, fator preponderante para o exercício da profissão;
Desenvolver uma boa comunicação oral e escrita;
Estar permanentemente aberto ao aprendizado de novas técnicas e métodos de trabalho;
Aprender a trabalhar em conjunto com profissionais de diferentes áreas do conhecimento.

***********


23 de Março - Dia do Meteorologista

O Curso

A Meteorologia é a ciência que estuda os processos físicos que governam o comportamento da atmosfera e as interações entre os fenômenos atmosféricos e a superfície da Terra. O objetivo principal da Meteorologia é explorar o conhecimento a respeito dos fenômenos atmosféricos e aplicá-lo para a previsão de tempo e clima. Para isto a Meteorologia emprega as equações clássicas da Física e ferramentas matemáticas e computacionais para representar de uma maneira objetiva a estrutura e o movimento da atmosfera.
As principais disciplinas da Meteorologia são: Dinâmica da Atmosfera, Termodinâmica da Atmosfera, Física do Clima, Climatologia e Meio Ambiente, Química da Atmosfera, Previsão do Tempo, Computação Aplicada à Meteorologia, Agrometeorologia, Interação Superfície-Atmosfera, Sistemas de Observação Meteorológica e Hidrometeorologia.

Perfil Profissional

  • Sólida formação matemática e física que possibilite ao egresso desenvolver pesquisa básica de ponta em ciências atmosféricas;
  • Conhecimento amplo das interações do homem com o meio ambiente, que o permita gerenciar os recursos naturais de forma responsável e promover o desenvolvimento sustentável;
  • Sólida formação em áreas da Meteorologia aplicada: previsão de tempo, agrometeorologia, hidrometeorologia, poluição atmosférica.
  • Entendimento profundo dos processos de interação entre os diferentes elementos do sistema climático, de modo a entender, predizer e modelar alterações climáticas naturais e antropogênicas.

Mercado de Trabalho

A Meteorologia é uma recente área interdisciplinar com oportunidades para profissionais e pesquisadores. No Brasil, essa é uma atividade em desenvolvimento que oferece boas possibilidades de emprego, em instituições privadas e governamentais.
IlustraçãoA procura pelo meteorologista tende a aumentar, sabendo-se que alguns estados brasileiros - São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Paraná, Goiás e Amazonas - estão criando redes regionais de medição, a fim de melhorar o serviço de Meteorologia. Além disso, há setores da Meteorologia que se encontam e expansão, como o de estudos dos Recursos Hídricos, a Agrometeorologia e a Modelagem Atmosférica, dentre outros.

Matérias

- Introdução às Ciências Atmosféricas
- Instrumentação Meteorológica
- Termodinâmica da Atmosfera
- Processos Radiativos na Atmosfera
- Sensoriamento Remoto da Atmosfera
- Microfísica de Nuvens
- Agroclimatologia
- Mudanças Globais
- Química da Atmosfera
- Micrometeorologia
- Poluição Atmosférica
- Climatologia Física
- Hidrologia
- Dinâmica da Atmosfera
- Meteorologia Sinótica
- Laboratório de Sinótica
- Física
- Laboratório de Física
- Mecânica Clássica
- Mecânica de Fluidos Geofísicos

Fonte: UFSM


(Matéria Fonte: http://www.algosobre.com.br/guia-de-profissoes/meteorologia.html)

Você tem dúvida sobre qual profissão seguir?, faça Orientação Vocacional, consulte-nos: orienttar@yahoo.com.br